Massagista do Flamengo, Denir falece aos 75 anos

O ano de 2024 não começou da melhor forma para o torcedor do Flamengo. Isso porque, o massagista histórico do Rubro-Negro, Denir, morreu aos 75 anos na manhã desta segunda-feira (01). O eterno ídolo do Mais Querido lutou contra o câncer no cérebro nos últimos dois anos, mas não suportou o tratamento.

Massagista histórico do Flamengo, Denir recebeu o diagnóstico em setembro de 2022, poucos dias antes de completar 74 anos. Na época, o funcionário passou mal durante um período de trabalho no CT Ninho do Urubu e foi encaminhado para um hospital na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Logo depois, realizou uma operação para a retirada do tumor e passou alguns dias no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) antes de dar prosseguimento ao tratamento da doença.

O Flamengo, vale destacar, ajudou no tratamento de Denir, com uma clínica de fisioterapia especializada. Além disso, a disponibilização de uma maca hospitalar elétrica para o conforto e a mobilização e o uso de um colchão pneumático para prevenção de feridas na pele também foi providenciado pelo clube carioca para ajudar o ídolo rubro-negro.

Denir participou das principais conquistas da história do Flamengo. O massagista conviveu com o maior ídolo do clube, Zico, e viu de perto os três títulos da Libertadores (1981, 2019 e 2022), além do Mundial de Clubes. No Mais Querido, era um dos mais adorados pelos funcionários e, principalmente, pelos jogadores.

No momento que Gabigol chegou ao Flamengo, em 2019, o atacante começou a fazer um ritual na chegada aos estádios para duelo: beijar as mãos de Denir. A relação entre os dois era intensa, com respeito de ambas as partes, e que ajudou o Mais Querido a conquistar 11 títulos nos últimos cinco anos. Além disso, outros atletas, como Diego Ribas e Filipe Luís, realizaram diversas homenagens ao massagista nas temporadas, destacando o amor de todos os rubro-negros pelo Sr Denir.