EMPRESÁRIO DE ARRASCAETA ABRE O JOGO SOBRE POSSÍVEL SAÍDA DO ÍDOLO DO FLAMENGO

Desde quando o interesse do Flamengo no meia Evander tornou-se público, alguns torcedores rubro-negros passaram a criticar o vice-presidente de futebol Marcos Braz. O motivo? A suposta amizade do dirigente com o pai do atleta, o empresário Evandro Ferreira, que representa Vagner Love, contratado pelo próprio dirigente em 2010. No entanto, o cartola se irritou ao falar sobre o assunto.

“O ano eleitoral, começa com mais uma covardia e acusação criminosa. Eu não contratei o Love em 2012. Eu não era da diretoria. Estão dizendo que o contrato que o Bandeira desfez fui eu que assinei. Eu não assinei nada. Isso é molecagem e covardia. Eu participei da primeira negociação do Love no Flamengo. Quando ele veio do CSKA, em 2009, eu trouxe de graça para jogar no Flamengo. Dessa negociação eu participei. Eu o coloquei no Flamengo de graça e fiz o Império do Amor (dupla de ataque com Adriano)”, disse Marcos Braz, ao GE.

“Eu saí do Flamengo no dia 22 de abril de 2010, junto com o Andrade, e dois anos depois, o Flamengo comprou o Love. Nessa compra, eu não era dirigente, não tinha relação com a diretoria. Eu era oposição à Patrícia Amorim, ela me tirou da vice-presidência. Eu não era nada em 2012, não tenho nada a ver com isso. Mas o Love era o nome que a torcida pedia, a Patrícia foi lá, em ano eleitoral, por um caminhão de dinheiro e assinou”, acrescentou Marcos Braz.

Marcos Braz também falou sobre a possibilidade de contratação de Evander, mas tratou a negociação como “difícil”. O jogador está valorizado no Portland Timbers (EUA), após ser eleito o melhor jogador da equipe na última temporada. O atleta fez 11 gols e deu quatro assistências, em 29 partidas. O cartola comentou que o Mengão acompanha o atleta “há bastante tempo” e que o meia é “nivel A”.

Anteriormente, o atleta, cria do Vasco, jogou no Midtjylland (DIN). No clube dinamarquês, foram 50 tentos e 40 passes para bolas nas redes, em 165 jogos. Dessa forma, os norte-americanos precisaram investir alto para contratar o brasileiro: R$ 53 milhões, no fim de 2022.